Bem-Vindos / Welcome / Bienvenue / Benvenuto / Bienvenido


Bem-Vindos / Welcome / Bienvenue / Benvenuto / Bienvenido
“A chave da felicidade é sonhar; a chave do sucesso é tornar os sonhos realidade.”

Seguidores

Buscar

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Amor


O tempo é muito lento para os que esperam

Muito rápido para os que tem medo

Muito longo para os que lamentam
Muito curto para os que festejam
Mas, para os que amam, o tempo é eterno.


William Shakespeare

domingo, 25 de dezembro de 2011

Uma reflexão sobre a vida em forma de quase poema





E a vida é...

Abrir os olhos todas as manhãs
É sentir o vento batendo no rosto
É olhar para o céu e Ter certeza de que não estamos sós
A vida é saber-se centelha divina
A gota que faltava no oceano
É ver um plano adiante
De todos os planos visíveis e invisíveis.
A vida é mais do que uma seqüência de dias
Meses anos
É mais do que uma série de sonhos
É a imensidão
E o imensurável
Vida é eternidade
Materializada e etérea
A trilha da luz
Por mais sombras que houverem no caminho
Por mais que o escuro
Obscureça nossa visão
Há uma saída ali em frente
Outras vidas
Outros caminhos
Rumo ao absoluto


Fatima Dannemann

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Lira do amor romântico


Lira do amor romântico
Ou a eterna repetição

Atirei um limão n’água
e fiquei vendo na margem.
Os peixinhos responderam:
Quem tem amor tem coragem.

Atirei um limão n’água
e caiu enviesado.
Ouvi um peixe dizer:
Melhor é o beijo roubado.

Atirei um limão n’água,
como faço todo ano.
Senti que os peixes diziam:
Todo amor vive de engano.

Atirei um limão n’água,
como um vidro de perfume.
Em coro os peixes disseram:
Joga fora teu ciúme.

Atirei um limão n’água
mas perdi a direção.
Os peixes, rindo, notaram:
Quanto dói uma paixão!

Atirei um limão n’água,
ele afundou um barquinho.
Não se espantaram os peixes:
faltava-me o teu carinho.

Atirei um limão n’água,
o rio logo amargou.
Os peixinhos repetiram:
É dor de quem muito amou.

Atirei um limão n’água,
o rio ficou vermelho
e cada peixinho viu
meu coração num espelho.

Atirei um limão n’água
mas depois me arrependi.
Cada peixinho assustado
me lembra o que já sofri.

Atirei um limão n’água,
antes não tivesse feito.
Os peixinhos me acusaram
de amar com falta de jeito.

Atirei um limão n’água,
fez-se logo um burburinho.
Nenhum peixe me avisou
da pedra no meu caminho.

Atirei um limão n’água,
de tão baixo ele boiou.
Comenta o peixe mais velho:
Infeliz quem não amou.

Atirei um limão n’água,
antes atirasse a vida.
Iria viver com os peixes
a minh’alma dolorida.

Atirei um limão n’água,
pedindo à água que o arraste.
Até os peixes choraram
porque tu me abandonaste.

Atirei um limão n’água.
Foi tamanho o rebuliço
que os peixinhos protestaram:
Se é amor, deixa disso.

Atirei um limão n’água,
não fez o menor ruído.
Se os peixes nada disseram,
tu me terás esquecido?

Atirei um limão n’água,
caiu certeiro: zás-trás.
Bem me avisou um peixinho:
Fui passado pra trás.

Atirei um limão n’água,
de clara ficou escura.
Até os peixes já sabem:
você não ama: tortura.

Atirei um limão n’água
e caí n’água também,
pois os peixes me avisaram,
que lá estava meu bem.

Atirei um limão n’água,
foi levado na corrente.
Senti que os peixes diziam:
Hás de amar eternamente.

Carlos Drummond de Andrade

^^



Seus olhos são

Lindos sua voz é
Romântica por isso
Que eu digo que você
É minha esperança

sábado, 17 de dezembro de 2011

^^



Nossos desentendimentos 

Só aumenta a razão 
Da grande importância
De você existir no meu coração!

Elisama Alves de Sousa

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

E....

E “voce me daria a mão”...
E tudo que deixamos de dizer um ao outro, silenciosamente seria ouvido...
Para as “palavras do coração” não é preciso fala, um único gesto basta
Na saudade silenciosa de nós dois é quando melhor nos entendemos...


domingo, 27 de novembro de 2011

Não devia

Não devia te contar.
Se você guardar segredo,
Eu revelo este meu medo
De não saber amar.

Não devia te amar,
Mas se você guardar meu medo,
Eu revelo este segredo
Que não sei contar.



Martha Medeiros

sábado, 26 de novembro de 2011

Amor e Amizade


Um dia o Amor virou-se para a Amizade e disse: Para que existes tu se já existo eu?
A Amizade respondeu: para repor um sorriso onde tu deixaste uma lágrima.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Neste mundo




As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.

Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.

As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.



Mario Quintana

terça-feira, 15 de novembro de 2011

O tempo



A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando de vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...
E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.



Mario Quintana

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Bom dia!



Que todos os dias sejam sempre felizes
Que toda alegria seja sempre verdadeira
Que toda verdade sejam para todos seus.

Que toda lembrança trará uma saudade
Que toda saudade sugira mais um gozo
Que todo gozo tenha uma personalidade.

Que toda vida seja vivida intensamente
Que toda intensidade repita aquele dia
Que este dia não será jamais esquecido.



Antonio Bezerra

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Contar-te-ei o que realmente sinto




Se um dia as estrelas do céu me contar o porquê de tudo isso,
Contar-te-ei o que realmente sinto
A certeza que não consigo me ausentar
Dos versos escondidos que um dia .....
...Quem sabe você pode comentar

Da certeza que o tempo não se perdeu
Mas pausou pra enxergarmos
A importância e o medo que temos
E que apenas cresceu

As rimas da palavra amor
Do arrependimento
Saudades e temor
Da perda do ser que ensinou a importância do verdadeiro amor.

Elisama Alves de Sousa

domingo, 28 de agosto de 2011

A presença da tua ausência..

A presença da tua ausência...

A presença da tua ausência
Me convida a pensar
Re- afirma que te perdi
Confirma esse meu pesar...

Pedi para ires embora
Porque não sabia mais amar
No presente... aqui agora
Ah! Como te amei outrora...

Não se resgata antigos momentos
O passado os devora por inteiro
A lembrança desvanece na memória
Que devagar apaga nossa história...

A presença da tua ausência
Me convida a pensar
Alimenta minha tristeza

Que vai cegando meu olhar...


ALICE LUCONI NASSIF

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Diz Toda a Verdade



Diz toda a Verdade mas di-la tendenciosamente - 
O êxito está no Circuito 
É demasiado brilhante para o nosso enfermo Prazer 
A esplêndida surpresa da Verdade 

Como o Relâmpago se torna mais fácil para as Crianças 
Com uma amável explicação 
A Verdade deve ofuscar gradualmente 
Ou cada homem ficará cego - 



Emily Dickinson

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Esperança

Quando cansada de navegar no mar da vida, solitária e sem rumo.
Deixei de sonhar, de acreditar no impossível.
Depois de navegar por mares, tempestuosos.
Atravessei desertos, e montanhas.
Passei por vales da dor, e atormentada pela saudade de minha própria vida.
Resolvi morar entre as rochas ali me reencontrei com Deus meu salvador.
Alcei a voz pelo deserto e clamei em alta voz.
Acordei do pesadelo e voltei a sonhar.

Descobri que o pesadelo acaba ao acordarmos, mas os sonhos renascem a cada amanhecer.
Então votei á viver, e creditar que tudo é possível...
Quando se crê num Deus poderoso e fiel.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Bons Amigos

Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!

Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora pra consolar!

Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção.
Amigo é a base quando falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!

Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho,
Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!



Machado de Assis

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Você existe e mora no meu coração!

Se um dia olhar para o céu e não te ver,
é que sou a onda do mar e não consigo te esquecer,
sou feliz do teu lado sem do seu lado estar, 
pois você é isolado no meu modo de pensar, 
quando estou triste e não tem solução,
lembro que você existe e mora no meu coração!


Carlos Drummond de Andrade

domingo, 31 de julho de 2011

Saudade

Saudade é um pouco como fome. 
Só passa quando se come a presença. 
Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: 
quer-se absorver a outra pessoa toda. 
Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira 
é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.

Clarice Lispector

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Renúncia



Chora de manso e no íntimo... Procura
Curtir sem queixa o mal que te crucia:
O mundo é sem piedade e até riria
Da tua inconsolável amargura.
Só a dor enobrece e é grande e é pura.
Aprende a amá-la que a amarás um dia.
Então ela será tua alegria,
E será, ela só, tua ventura...
A vida é vã como a sombra que passa...
Sofre sereno e de alma sobranceira,
Sem um grito sequer, tua desgraça.
Encerra em ti tua tristeza inteira.
E pede humildemente a Deus que a faça 
Tua doce e constante 
companheira.


Manuel Bandeira

quarta-feira, 27 de julho de 2011

A vida é inesperada

(Pessoal, essa poesia foi minha amiga que fez Eloiza... ela escreve  muito neh ... parabéns Eloyza continue assim ^^) 






Viver, cantar, sofrer, gritar.
Sentimentos são tão inconstantes.
Não há o direito de se preparar para o depois,
e nem de consertar o antes.

A vida é inesperada
repleta de surpresas a cada dia.
Um misto de lágrimas e sorrisos
Com pitadas de descepções e alegria.

Os sonhos alimentam os sorrisos,
As atitudes determinam nossa personalidade.
A cada passo há uma nova lição,
e a cada degrau subido uma nova responsabilidade.

A cada besteira um erro aprendido,
E a cada obstaculo uma superação.
Assim como depois da chuva vem o Sol,
depois de muitas quedas alcançamos realização.

Eloyza M. Santos B. Sobrinho

sábado, 23 de julho de 2011

Ser verdadeiro é ser autêntico



Ser verdadeiro é ser autêntico;
é nunca precisar mentir para manter uma aparência;
é ter a coragem de dizer as suas próprias verdades,
ainda que com elas possa vir a provocar dissidências;
ainda que por elas venha a se defrontar com rejeições.
Ser verdadeiro é ser fiel àquilo em que se acredita
é viver em coerência com suas próprias crenças.
Ser verdadeiro é ousar viver em acordo com suas convicções.
Ser verdadeiro é ter a coragem de demonstrar aquilo que
 se sente e não temer mostrar a própria vulnerabilidade.
Ser verdadeiro é correr o risco de ficar só e mesmo assim continuar.
Ser verdadeiro, enfim, é viver em paz consigo mesmo!

sexta-feira, 22 de julho de 2011

A Lista


A Lista

Faça uma lista de grandes amigos,
quem você mais via há dez anos atrás...
Quantos você ainda vê todo dia ?
Quantos você já não encontra mais?
Faça uma lista dos sonhos que tinha...
Quantos você desistiu de sonhar?
Quantos amores jurados pra sempre...
Quantos você conseguiu preservar?
Onde você ainda se reconhece,
na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora...
Quantos mistérios que você sondava,
quantos você conseguiu entender?
Quantos defeitos sanados com o tempo,
era o melhor que havia em você?
Quantas mentiras você condenava,
quantas você teve que cometer ?
Quantas canções que você não cantava,
hoje assobia pra sobreviver ...
Quantos segredos que você guardava,
hoje são bobos ninguém quer saber ...
Quantas pessoas que você amava,
hoje acredita que amam você?



Oswaldo Montenegro 

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Borboletas

Borboletas

Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.

As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.

Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.

As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.

O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar
não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!



Mario Quintana

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Tempo Certo



De uma coisa podemos ter certeza:
de nada adianta querer apressar as coisas;
tudo vem ao seu tempo,
dentro do prazo que lhe foi previsto.
Mas a natureza humana não é muito paciente.
Temos pressa em tudo e aí acontecem
os atropelos do destino,
aquela situação que você mesmo provoca,
por pura ansiedade de não aguardar o tempo certo. Mas alguém poderia dizer:
Qual é esse tempo certo?

Bom, basta observar os sinais.
Quando alguma coisa está para acontecer
ou chegar até sua vida,
pequenas manifestações do cotidiano
enviarão sinais indicando o caminho certo.
Pode ser a palavra de um amigo,
um texto lido, uma observação qualquer.
Mas, com certeza, o sincronismo se encarregará
de colocar você no lugar certo,
na hora certa, no momento certo,
diante da situação ou da pessoa certa.

Basta você acreditar que nada acontece por acaso. Talvez seja por isso que você esteja
agora lendo estas linhas.
Tente observar melhor o que está a sua volta.
Com certeza alguns desses sinais
já estão por perto e você nem os notou ainda.
Lembre-se, que o universo sempre
conspira a seu favor quando você possui um
objetivo claro e uma disponibilidade de crescimento.



Paulo Coelho

terça-feira, 19 de julho de 2011

O amor

O Amor

O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.
Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pr'a saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar...


Fernando Pessoa

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Amar

Amar

Fechei os olhos para não te ver
e a minha boca para não dizer...
E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei,
e da minha boca fechada nasceram sussurros
e palavras mudas que te dediquei...

O amor é quando a gente mora um no outro.



Mario Quintana 

domingo, 17 de julho de 2011

Atitude

Atitude

Minha esperança perdeu seu nome...
Fechei meu sonho, para chamá-la.
A tristeza transfigurou-me
como o luar que entra numa sala.

O último passo do destino
parará sem forma funesta,
e a noite oscilará como um dourado sino
derramando flores de festa.

Meus olhos estarão sobre espelhos, pensando
nos caminhos que existem dentro das coisas transparentes.
E um campo de estrelas irá brotando
atrás das lembranças ardentes.

Cecília Meireles

sábado, 16 de julho de 2011

Abrir de Olhos


Pensamento dando para pensamento
Faz de alguém um olho.
Um é a mente cega-de-si,
O outro é pensamento ido
Para ser visto de longe e não sabido.
Assim se faz um universo brevemente.

A suposição imensa nada em círculos,
E cabeças ficam mais sábias
Enquanto notam a grandeza,
E a dimensão imbecil
Espaça a Natureza,

E ouvidos reportam primeiro os ecos,
Depois os sons, distinguem palavras 
Cujos sentidos chegam por último ─
Vocabulários jorram das bocas
Como por encanto.
E assim falsos horizontes se ufanam em ser
Distância na cabeça
Que a cabeça concebe lá fora.
O maravilhar-se, que escapa dos olhos,
Regressa a cada lição.
O tudo, antes segredo,
Agora é o conhecível,
A vista da carne, a grandeza da mente.


Mas e quanto ao sigilo,
Pensamento individido, pensando
Um todo simples de ver?
Essa mente morre sempre instantaneamente
Ao prever em si, de repente demais,
A visão evidente demais,
Enquanto lábios sem boca se abrem
Mundamente atônitos para ensaiar
O verso simples e impronunciável
.

Laura Riding

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Livros e Flores



Livros e flores

Teus olhos são meus livros.
Que livro há aí melhor,
Em que melhor se leia
A página do amor?

Flores me são teus lábios.
Onde há mais bela flor,
Em que melhor se beba
O bálsamo do amor?



Machado de Assis

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Poesia Concreta


       A Poesia Concreta foi criada por autores como Décio PignatariHaroldo de Campo se Augusto de Campos com o objetivo de mudança, visando um novo tipo de expressão.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Soneto

Allegro


Sente como vibra
Doidamente em nós
Um vento feroz
Estorcendo a fibra

Dos caules informes
E as plantas carnívoras
De bocas enormes
Lutam contra as víboras

E os rios soturnos
Ouve como vazam
A água corrompida

E as sombras se casam
Nos raios noturnos
Da lua perdida.



Vinícius de Moraes

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Soneto

Quando me tratas mau e, desprezado,
Sinto que o meu valor vês com desdém,
Lutando contra mim, fico a teu lado


E, inda perjuro, provo que és um bem.
Conhecendo melhor meus próprios erros,
A te apoiar te ponho a par da história


De ocultas faltas, onde estou enfermo;
Então, ao me perder, tens toda a glória.
Mas lucro também tiro desse ofício:
Curvando sobre ti amor tamanho,


Mal que me faço me traz benefício,
Pois o que ganhas duas vezes ganho.
Assim é o meu amor e a ti o reporto:
Por ti todas as culpas eu suporto.


William Shakespeare

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Cai Chuva do Céu Cinzento

Cai chuva do céu cinzento
Que não tem razão de ser.
Até o meu pensamento
Tem chuva nele a escorrer.

Tenho uma grande tristeza
Acrescentada à que sinto.
Quero dizer-ma mas pesa
O quanto comigo minto.

Porque verdadeiramente
Não sei se estou triste ou não.
E a chuva cai levemente
(Porque Verlaine consente)
Dentro do meu coração
.


Fernando Pessoa

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Como definir o sabor da saudade?







Um misto de alegria... tristeza... melancolia,
Lembranças de um passado que o tempo absorveu...
Róseas sombras de emoções, envoltas em nostalgia,
Que quem sentiu de verdade... nunca, jamais, esqueceu...
É tudo aquilo que fica daquilo que não ficou,
Um gosto contraditório de infindas evocações,
O amargo-doce fruto que lentamente brotou,
Da árvore de nossa vida, no jardim das ilusões.
Evocar entes queridos ou uma meiga amizade,
Leves brisas de amores, sua presença e perfume,
E também casos intensos – tudo acaba em saudade –,
Até o tempero pesado de uma cena de ciúme.
Do inferno ao paraíso, na saudade, a gente vaga,
Viagem indefinível, sabor de recordações,
Em brasas adormecidas que o destino não apaga,
E que agitam, por vezes, cinzas de antigas paixões...
Se arrepios pelo corpo ou delírios pela alma,
É o que a saudade nos causa – seja ou não definida –,
Uma certeza nos fica e a ansiedade acalma:
Saudade a gente sente das boas coisas da vida...


Oriza Martins

O dia mais importante da vida da gente não é o dia em que conhecemos uma pessoa, mas sim quando ela passa a existir dentro da gente!!! (Juliana cristina de souza)